Regresso ao trabalho depois das férias: como sobreviver

regresso ao trabalho depois das férias

Antes de ir de férias parece sempre impensável que toda a rotina vá ao ar. E depois a rotina vai toda ao ar e sabe tão bem. Parece quase impensável regressar ao que era a tua vida. Por isso, estou sempre atenta a dicas para sobreviver ao regresso ao trabalho depois das férias.

Regresso ao trabalho, que é como quem diz regresso à rotina. Porque mesmo nos anos em que eu não voltei directamente para o trabalho (olá, licença de maternidade), havia sempre uma sensação de uma perda qualquer. De um ritmo, de uma liberdade.

Todos os anos, por esta altura, tenho estes mesmos pensamentos. Por isso, e porque temos tão poucos dias de férias, vale a pena pensar como podemos prolongar essa leveza, essa abundância de calma.

Regresso ao trabalho depois das férias

Sabes aquela piada, “homem regressa ao trabalho com refrescado e reenergizado ódio pelo emprego”?

Para muitas de nós, mesmo as que não odeiam o seu trabalho, pode ser dura a transição do período de férias, com todas as suas liberdades, para o trabalho e rotina. Pode quase parecer um desperdício a energia e a alegria das férias para aterrar logo nos velhos hábitos e obrigações.

Para além disso, se as tuas férias tiverem sido suficientemente boas, vais voltar com uma perspectiva bem mais nítida das tuas rotinas. Vais encará-las com uma distância que não tens no resto do ano. E isso pode ser deprimente ou revigorante, conforme a tua atitude.

Daí a importância de tentares controlar este momento, para que o regresso seja um tempo de oportunidades e não de stress acrescido.

Como suavizar o regresso ao trabalho depois das férias

Por isso, aqui ficam algumas dicas e ideias que me têm ajudado a prolongar o espírito das férias, pelo menos mais uns dias, depois do regresso ao trabalho.

Recorda os bons momentos

Pode parecer deprimente dito assim, mas arranja maneira de te lembrares dos bons momentos passados em férias. Revê fotografias, lembra-te dos mergulhos ou do sabor daquele prato. Recordar é bom, é “voltar a passar pelo coração”. Sente a gratidão. Lembra-te que tu é que controlas os teus pensamentos. Pensar em coisas boas é, no mínimo, reconfortante. E certamente melhor que te lamentares ou achares que tens uma vida horrível.

Faz alguma coisa que fazias nas férias

Vai a algum sítio sem levar o telemóvel, anda descalça, prepara um cocktail, vai para uma esplanada, não uses relógio, não uses maquilhagem, combina ir comer um gelado a seguir ao trabalho, compra uma revista, lê um jornal de papel, anda sempre com óculos de sol, prepara um pequeno-almoço com mais de 3 elementos. Seja o que for que te fazia sentir bem em férias, tenta incorporar, à escala, no teu dia-a-dia depois do regresso à rotina.

Cria um período de transição

Ninguém merece cair a pique no caos. Esse tratamento de choque raramente é a melhor forma de lidar com a mudança. Podes voltar de férias um ou dois dias antes do regresso ao trabalho ou tentar assegurar que os primeiros dias de trabalho não serão ultra exigentes. Não marques reuniões para o primeiro dia. Tenta chegar um pouco antes de toda a gente, ou escolhe outras formas de te protegeres no regresso.

Faz pontos de situação

É mais uma coisa que depende do teu emprego, mas se fores como eu, o trabalho não pára só porque estiveste de férias. Por isso, pode ser muito útil pedires a alguém, ou a várias pessoas, para te resumirem o que aconteceu e o que está pendente. Poupa-te tempo precioso quando tiveres de olhar para coisas que aconteceram na tua ausência e ajuda-te a definir prioridades.

Aproveita a energia para começar hábitos

Aproveita o balanço. O swing. Usa a energia do teu regresso para começares algum pequeno hábito que possa melhorar a tua vida. Um dos meus livros sobre hábitos preferido é este. E a maior parte dos especialistas concordam que se demora 21 dias para criar um hábito. Por isso, não desperdices este novo fôlego e ataca um hábito que gostasses de melhorar. Começa a beber mais água ou a andar 20 minutos por dia a pé.

Mas não sejas demasiado ambiciosa

Não tentes mudar tudo na primeira semana! Tens o resto do ano para isso. Foca-te numa mudança importante ou em 2 ou 3 coisas pequenas. Se não, é provável que te sintas assoberbada e que inevitavelmente falhes em alguma coisa. E, para isso, mais valia não teres feito nada. É natural e positivo que venhas com um visão desembaciada das férias, mas define prioridades nas mudanças que queres implementar.

Faz alguma coisa aos emails

Há quem goste de ir acompanhando e arrumando os emails durante as férias, para, no dia do regresso, não levar com centenas de emails na inbox. Há quem prefira desligar completamente durante as férias. E também há quem nem sabe o que prefere, porque não tem escolha, é obrigado a responder a certos emails.

De qualquer forma, para a maior parte de nós, os emails fazem parte do trabalho. Uma proposta que já vi a circular por aí é, para quem tem um out of office activo, apagar todos os emails que caíram na caixa de correio nesse período. Parece agressivo, mas deve ser uma boa sensação. Seja o que for que faças, não te deixes afogar nos emails.

Começa a pensar nas próximas férias

O prazer da antecipação da próxima quebra à rotina pode começar quando quiseres. Já tive vários colegas que diziam que nem conseguiam trabalhar se não tivessem as férias seguintes marcadas. Mesmo que não faças reservas e marcações, podes começar a planear as datas ou os destinos. Ou o guarda-roupa ou a lista de leitura. Whatever works.


.


E tu? Que truques utilizas para facilitar o regresso ao trabalho depois das férias?


Também te pode interessar:

Filmes sobre viagens para viajar sem sair do sítio

7 coisas que adoro nas férias de praia

Como lidar com a ansiedade aos trinta

Também podes gostar

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.