Como seguir um blog em 2019

seguir um blog

Como seguir um blog?

Talvez seja uma pergunta que denota a minha falta de experiência. Como seguir um blog? Mas leio muitos posts a falar de outros blogs. E até já recebi um ou outro comentário de pessoas que dizem que “descobriram” o meu blog. E pergunto-me sempre como.

Quem e como é que anda à procura de blogs para seguir? Bem, eu. Mas ao mesmo tempo já sigo tantos. E nem esses consigo seguir decentemente. É um bocado estranha esta nossa relação com os blogs. Ou sou só eu que acho? Queremos ler mais, cada vez há mais para ler, mas cada vez lemos menos.

A era do excesso de conteúdos

Hoje em dia, temos coisas a mais para ler. Há aplicações inteiras que se dedicam a guardar links que queremos ler mais tarde. Não é fácil. Nem sempre temos o tempo ou a concentração que desejaríamos para ler. E nem estamos a falar de livros, ler um post demora o quê, uns 2 minutos?

Estamos inundados de conteúdos. Há pessoas que descrevem a sua ocupação como “criadores de conteúdos”. Fala-se muito do fim dos blogs, mas a maior parte das pessoas continua a seguir alguns.

É como com a música. Dantes as pessoas tinham um ou outro CD que adoravam e que ouviam até saber as músicas de cor, pela ordem. Agora, valha-me Deus. Como é que uma pessoa há-de ouvir música? E manter-se a par dos artistas de que gosta e dos novos que aparecem? Eu cheguei, num momento de aborrecimento, a subscrever o Spotify, mas estou demasiado cansada para ir recuperar a password.

O excesso de escolhas paralisa-me.

O que eu faço

As redes sociais ajudam-me. Há pessoas, incluindo esta que vos escreve, que avisam nas redes sociais quando publicam alguma coisa no blog. Chama-se “promover” um post. Por isso, quando gosto de alguém, vou logo seguir no Instagram. Tendo em conta a quantidade de horas que possivelmente (ainda não quis contabilizar) perco no Instagram por semana, é provável que me aperceba.

Outra aplicação que uso para seguir blogs é o Bloglovin’. É, como diz o outro, apenas e só uma plataforma para seguir blogs. É precisamente isso. Só que acho que não há muita gente que use. Mas basicamente cria-se uma conta e vai-se adicionando blogs para seguir. Eles também fazem sugestões. E depois vamos recebendo ou consultando os posts mais recentes dos blogs que seguimos.

Os (poucos) blogs que eu sigo

Acho sempre piada quando as outras bloggers fazem isto. Dá-nos um vislumbre e também nos dá ideias.

Disclaimer: talvez por ter chegado tarde ao mundo dos blogs, sigo poucos. E não sou uma estudiosa dos blogs, ainda nem faço parte de nenhuma “comunidade“. Seguir um blog é mais fácil quando se seguem poucos.

Os que sigo, digamos, semanalmente:

Os que vou, digamos, consultando, porque são tão completos:

  • Gretchen Rubin
  • Marion Roach Smith
  • Cup of Jo
  • The Book of Life
  • Thrive Global
  • Career Girl Daily

Aqueles a que acho piada, mas que só vou ler quando sei que há um post sobre um tema que me interessa:

  • A Pipoca Mais Doce
  • Making Sense of Cents
  • Austin Kleon

Uma nota sobre o “fim dos blogs”

Outro dia, quando estava a perder tempo no Instagram, deparei-me com um link para um post. Era de um blog chamado Maria das Palavras. Ela criticava o facilitismo com que nós, os que gostam de blogs, os tratamos. Que um blog é tudo, e tem valor pelo esforço que exige. E terminava assim:

#makeblogsgreatagain

Amen.

Também podes gostar

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.