Como fazer novas amizades depois dos 30

como fazer novas amizades

Não tens tempo, não tens paciência e, com toda a franqueza, já não precisas de te sujeitar a isto. Adivinhei? A maior parte de nós não sabe como fazer novas amizades aos 30, mas sente essa falta.

Vamos ser sinceras, tentar fazer amigas novas a partir de uma certa idade é estranho. Uma pessoa sente-se meio ridícula. Parece que estamos num engate meio duvidoso. Sem saber se vamos ser rejeitadas por uma pessoa que ainda nem sabemos se justifica o esforço.

Devia haver um Tinder para amizades aos 30. Se calhar há, mas ninguém usa. Porque, neste momento, é mais esquisito dizer que queremos companhia para ir a uma exposição ou a uma aula de Pilates do que para outras actividades sem roupa.

Como fazer novas amizades depois dos 30?

É por isso que saber como fazer novas amizades, tão natural para algumas, precisa de ser um esforço consciente quando chegamos a esta fase da vida. Ensina-se alguém a fazer amigos? Calma, não sugiro que tenhas de aprender a cativar, como diz O Principezinho. Mas não tenho dúvidas de que é uma área da tua vida a que deves prestar atenção e talvez até dedicar algum planeamento.

Aos 30, em geral, já nos conhecemos melhor, não é? Isso significa que também sabemos melhor o que procuramos num relacionamento, incluindo nas amizades. Também evoluímos nas nossas preocupações e interesses. Se calhar, aquela amiga que era tão divertida para ir para os copos não tem nada a ver contigo no resto do tempo. Assim sendo, faz todo o sentido criar novas e profundas relações nesta fase da vida. E, convém relembrar, a importância das amizades para o nosso bem-estar físico e mental é brutal. Não me vou pôr a citar estudos, mas até um aumento significativo da esperança de vida envolve.

O que acontece ao número de amigos ao longo da vida

Para a maior parte de nós, o número de amigos vai aumentando até aos 20s. Vamos acumulando amigos da escola, outros da faculdade, das actividades extra-curriculares, do primeiro emprego. E depois anda tudo sempre em programas, por isso, com os amigos de amigos, fica exponencial.

Mas, à medida que nos aproximamos dos 30s, deixa de ser tão natural fazer amigas. Parece forçado. Ou impossível. É pior que procurar um namorado aos 20.

E, nesta fase da vida, a aposta na carreira, o casamento e a constituição de família podem contribuir para investirmos menos nas amizades. Às vezes são a primeira coisa que cortamos da nossa lista de to dos. E há também um processo de seleção natural dos que são mais importantes para nós, como diz o Daniel H. Pink, no seu óptimo livro sobre a importância do timing.

A importância de saber como fazer novas amizades depois dos 30

A questão é que estes efeitos todos combinados podem contribuir para nos deixar sozinhas. Órfãs destas relações preciosas. Eu sei que se calhar não tens tanto tempo para programas várias vezes por semana com as amigas. Mas não deixa de ser importante cultivar amizades aos 30s.

E uma amizade feminina é um tipo de intimidade que não encontras em mais nenhum lado. Digam o que disserem, é diferente. Ou seja, faz-nos falta. Por isso é que é fundamental saber como fazer novas amizades depois dos 30.

Dicas para fazer amigas novas aos 30

O mais desafiante de fazer novas amizades aos 30 é sair do teu grupo fechado e das rotinas estabelecidas. Por isso, proponho-te algumas dicas para tentar tornar o processo mais natural.

Sai da tua zona de conforto

Inscreve-te numa actividade que nunca experimentaste. Sobretudo, algo que te desperte curiosidade. Gostas de ler? Junta-te a um clube de leitura. Gostas de correr? Sabias que há grupos de corrida? Costura, meditação, viagens, oração há de tudo. Não só isto te permite conhecer pessoas novas, como estás num grupo que tem interesses partilhados, o que, não sendo tudo, ajuda a desbloquear.


.

Amigas de amigas

Trata esta parte da tua vida como se estivesses à procura de namorado ou de emprego. Pergunta às tuas amigas se não conhecem alguém para te apresentar. Quantas vezes já fizeste isso? As vantagens são que vão recomendadas de parte a parte. Não precisas de te autopromover, nem há aquele período de nojo em que é suposto provares que não és sinistra.

Está aberta à ideia de fazer novas amizades

Às vezes uma pessoa queixa-se mas não faz nada para resolver. Há oportunidades que andam ali a roçar-nos o nariz e nós nem reparamos porque temos uma ideia preconcebida do processo. Por exemplo: “ai, não tenho tempo para ir conhecer pessoas novas”. Sim, mas e aquela mãe da escola dos teus filhos que tem sempre algo simpático para te dizer? Sim, mas e aquela que fez um workshop de fotografia/maquilhagem contigo e é a única a que achas graça do grupo de whatsapp? E a prima da noiva da despedida de solteira a que foste o ano passado? E a que trabalha contigo e vai sempre almoçar sozinha? Percebes? Não excluas à toa.

Pessoas que conhecias há mais tempo

Aqui não é exactamente alguém novo, mas pode acontecer teres-te afastado de alguém que seria uma óptima potencial amiga nesta fase. Alguma colega da escola, por exemplo, com quem mantiveste um contacto muito superficial. Ou alguém do teu primeiro emprego que deixaste de acompanhar após a mudança. Pode fazer sentido e a re-introdução já está facilitada, porque não são estranhas à partida.

Sê realista

Uma amizade aos 30 será diferente das que tinhas quando andavas na faculdade. Ou quando não tinhas filhos. Ou quando as ressacas não custavam nada. Whatever. Se calhar não vão trocar mensagens todos os dias. Se calhar só se vão encontrar uma vez por mês ou por trimestre. Se calhar só se vão encontrar antes das 10h da manhã, para um brunch ou uma caminhada! Deixa-te ir no que fizer sentido para ti, sem preconceitos sobre o que é uma amizade.


E tu? Também sentes dificuldade em fazer novas amizades nesta fase? Como equilibras as amizades com o resto da vida?


Também te pode interessar:

Como proteger um casamento depois dos filhos

Como aproveitar o isolamento para fazer uma life audit

Também podes gostar

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.