9 coisas que quero fazer antes de voltar ao trabalho

voltar ao trabalho

Antes de voltar ao trabalho. Antes da vida voltar ao que era antes desta maravilhosa interrupção. É que, descontando uns dias em que vamos estar no Algarve, já não me sobra assim tanto tempo de licença de maternidade.

Quando faço estas listas sou invariavelmente ambiciosa demais. Mais uma vez, eu sei que não vou conseguir isto tudo. Mas preciso de planear e preciso de uma orientação. Os últimos dias já vão ser suficientemente desafiantes. Ao menos que consiga distrair-me com algumas tarefas úteis.

Ir ao Jardim Zoológico

Já fomos uma vez, mas acho que agora a nossa bebé de 2 anos vai aproveitar ainda mais. Da última vez, os pombos eram quase tão fascinantes para ela como os macacos e muito mais do que os tigres. Agora que ela já conhece tantos animais, vai ser muito engraçado vê-la. E toda a família se diverte.

Melhorar o escritório

Um dos meus objectivos até aos 35 é transformar o escritório lá de casa num escritório (é o #28 da lista neste post). Não vou conseguir a reviravolta que quero nas próximas semanas. E já aceitei que aquele espaço não vai estar ao nível do meu Pinterest board “home office” tão cedo. Mas mesmo assim há algumas coisas que posso fazer para melhorar o que temos:

  • Deitar fora todos os papéis acumulados sem utilidade
  • Seleccionar livros para dar/vender
  • Arranjar um local específico para guardar coisas de desporto e/ou de bebés
  • Arranjar um candeeiro giro e que funcione para a secretária
  • Pesquisar uma cadeira leve e feminina que fique bem ali
  • Tornar o espaço mais feminino e leve em geral: com prints na parede? Menos tralha? Uma manta em millenial pink casualmente atirada sobre a cadeira?

Editar o meu guarda-roupa

Isto é um objectivo ambicioso mas muito necessário. Tenho pelo menos de começar esta tarefa antes de voltar ao trabalho. Cada vez que me visto, tenho a sensação de que tenho roupa a mais e opções a menos. Não é um mero tema de arrumação.

O que eu quero fazer é um inventário de tudo o que tenho. Para ficar a saber ao certo se tenho ou não camisas brancas apropriadas para trabalhar, por exemplo. Ou alguma saia preta com bom aspecto. Etc. Ao fazer isso, quero dar todas as peças que só estão a ocupar espaço. Vou usar a excelente regra que li no Outer Order, Inner Calm da Gretchen Rubin: gostaria de estar a usar esta peça se me cruzasse com um ex-namorado? E doubt means don’t.

Abdominais hipopressivos

Todas as recém-mães deviam ouvir falar deste exercício. Devia ser ensinado e considerado como despesa de saúde. É o que volta a arrumar a casa. Põe os músculos de volta ao sítio. É o que permite corrigir a diástase abdominal. Aquela palavra feia que significa aquela coisa feia que é a distância que fica entre os músculos abdominais. E dá aquele aspecto de ter um bico na barriga, como diz a minha depiladora.

Na primeira gravidez fiz estes abdominais todos os dias durante o 3º mês. E voltei ao sítio. Desta segunda vez a barriga está mais pronunciada e confirma-se que tenho dois dedos de diástase. Blheck. Mas vou focar-me nas próximas semanas e fazer todos os dias. Antes de voltar ao trabalho espero já ter menos alguns centímetros na barriga.

Álbuns fotográficos

Desde que começámos a namorar que fazemos um álbum de fotografias anual. Onde digo “fazemos”, deve ler-se “faço”. A ideia é óptima, todos gostamos muito. É uma coisa que vale mesmo a pena. Só que desde que a bebé nasceu que o número de fotografias a seleccionar aumentou exponencialmente. Neste momento tenho 2 anos e meio de álbuns por terminar.

Uso o site da Blurb. É flexível, posso escolher formatos e tamanhos e páginas. Também é fácil de usar, com variantes para quem não é profissional de design. Tenho de me concentrar em reunir e seleccionar as fotografias. Depois o resto faz-se.

Sessão fotográfica

Quando o bebé nasceu, ofereceram-nos uma sessão fotográfica para a família. Setembro vai ser a altura ideal para agendar. Porque vamos todos estar menos acinzentados (somos uma família pálida). E o bebé já é capaz de aguentar sentado sem tombar.

Nunca fizemos uma sessão destas e estou entusiasmada. Espero que o resultado dê para encher algumas das molduras vazias que temos lá por casa. E antes de voltar ao trabalho eu já vou estar nostálgica outra vez. A precisar de guardar os últimos momentos.

Back ups e memória

Mais uma tarefa que se enquadra na categoria de arrumação. Neste caso, dos conteúdos do meu computador. Tenho o computador lento de tão cheio que está. Preciso de garantir que os back ups existem nos discos externos. E depois apagar aquilo que não consulto com frequência. E devia aprender aquelas formas mais modernas de fazer back ups. A cloud é segura? Só de começar a pensar nisto já me canso e aborreço. Mas tem de ser.

Decidir numa vitrine para a sala

As pessoas ainda compram vitrines? Não sei. Mas tenho algumas peças que gostava de ter expostas e não sei onde. Já sei de cor as do catálogo do IKEA e até agora nenhuma pareceu encaixar no nosso gosto nem no resto da decoração da sala. Por isso, é uma coisa que tem ficado pendurada. Mas gostava de investigar melhor.

Fazer um orçamento familiar para o novo ano

Para mim, o novo ano é sempre o novo ano escolar. É em Setembro, depois das férias e, neste caso, depois da licença, que penso sobre os meus objectivos. É verdade que em Janeiro também faço muitas listas. Mas são só, digamos, listas de secretaria. As de Setembro são as que contam. São as que estão ligadas à vida real a mudar a cada ano.

E lamento dizer que sou daquelas pessoas que tem um ficheiro de Excel para tudo. Não é que faça ficheiros muito sofisticados, mas dá-me jeito planear as coisas no Excel, é prático. Uma das coisas é o nosso orçamento familiar. O novo orçamento, do novo normal. Que pagamentos e recebimentos programamos, onde podemos poupar, etc. Ajuda muito a gerir as nossas finanças familiares.

Também podes gostar

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.