7 coisas que mudaram desde que sou Mãe

desde que sou mãe

É um das perguntas que recebo mais vezes desde que sou mãe: O que é que mudou? É daquelas coisas difícil de pôr por palavras. De certa forma, sinto que mudou tudo e que não mudou nada.

Em alguns aspectos, sou a mesma pessoa. Noutras coisas, nunca nada mais voltou a ser igual. As mudanças foram profundas.

Neste artigo vou mostrar-te 7 coisas que definitivamente mudaram desde que sou mãe.

O que não mudou desde que sou Mãe

Mas primeiro, vamos ao que não mudou. Tenho pensado muito sobre o que mudou desde que sou Mãe. O que sinto é que, no fundo, não mudei. Sou exactamente a mesma pessoa. Isto surpreendeu-me. Não é suposto a maternidade mudar-nos profundamente?

Parece que senti melhor a parte física, hormonal, da coisa. As alterações na memória e no cérebro em geral, as emoções.

Mas tenho os mesmos medos e desejos que sempre tive, adaptados à fase da vida em que estou. Continuo a tentar definir o que me realiza, com as mesmas inseguranças e a mesma necessidade de espaço para mim própria. Continuo à procura. Continuo ansiosa. Continuo optimista. Continuo a sentir-me a mesma miúda.

7 coisas que mudaram desde que sou mãe

Deixa-me começar com isto: há mais amor. Sem dúvida. Aquele cliché de o amor não se dividir mas se multiplicar é verdade. Há mais amor. O teu coração expande-se. Passas a amar outro ser humano. E de uma forma como nunca amaste ninguém. Possivelmente, isto pode tornar-te mais sensível ou então são as hormonas.

Para além disso, há algumas outras coisinhas que mudaram na minha vida desde que sou Mãe.

1. As maminhas

Sim, o que se diz é verdade. É mesmo mau. Durante a gravidez e amamentação, é como encher um balão. E depois… Puf. Lamento dizer que não voltam a ser o que eram. Parece injusto, não é? Anda uma pessoa a amamentar um filho e a natureza premeia-nos com isto? Nunca tinha considerado cirurgia plástica até ver o que acontece. “Se calhar tu é que não te lembras e elas já eram assim”. Não. Elas não eram assim.

2. Tomo duches mais rápidos

Quando consigo tomar. Às vezes sou tão rápida que, quando saio, reparo que há partes do meu braço que nem se molharam. Às vezes desligo a torneira a meio para tentar perceber se alguém está a chorar.

Faço tudo mais depressa e no entanto demoro mais tempo para chegar a qualquer lado. Sair de casa exige um planeamento prévio. Ah e também já não preciso de pôr despertador.

3. Tenho toalhitas no carro

Nos carros todos. E em todas as divisões da casa. Só não ando com elas na carteira porque são pesadas. Nunca se sabe. Os cocós não saltam da fralda e os vomitados não aparecem quando se espera. As toalhitas servem para limpá-los (rabinho e não só), limpar-me, limpar o carro, as roupas, o sofá, até a televisão.

Uma mãe é basicamente um ser que está preparado para tudo. Também passei a levar sempre bolachas Maria quando vamos a algum lado.

4. Faço mais coisas só com uma mão 

Há poucas coisas que não consiga fazer só com uma mão hoje em dia: comer, claro, ler, trabalhar num computador, amamentar, conduzir um carrinho de bebé, fazer um biberon ou uma papa.

E se estiver doente, faço todas as coisas que faço nos outros dias. Alguém dizia que achava que, durante a infância, a sua mãe nunca ficara doente. E depois percebeu que provavelmente tinha ficado, só que não se podia dar ao luxo de “estar doente”.

5. Tenho mais respeito pelos meus Pais

Li algures que uma pessoa tem um filho e pensa “wow, os meus pais gostavam mesmo de mim”. Porque é em parte um amor que não se explica. Agora que sou Mãe, sinto que valorizo mais toda a minha infância, tudo o que os meus Pais foram e são. Todo o amor.

E não deixa de ser impressionante perceber a quantidade de trabalho que envolve criar um bebé. Se pensares que um filho vem ao mundo totalmente dependente para quase tudo, é mesmo muito trabalho. Muitas horas. Muita atenção. Muito amor.

6. Alimento-me melhor

Tem-se um filho e começa-se a perceber verdadeiramente a importância do exemplo. Eu posso dar os melhores conselhos e recomendações. Até posso comprar cenouras biológicas. Mas se depois beber uma Coca-cola ou comer um Filipino, não há dúvidas que as crianças vão reparar. Reparam em tudo. E vão querer.

Sempre gostei de sopa, mas muitas vezes nem tinha em casa e agora não falha. É a questão do exemplo e também sinto algum impulso para tentar ser uma pessoa melhor. Que se trata melhor. Mas sim, uma pessoa melhor que come Kit Kats às escondidas em cima do lava-loiça.

7. Limpo as coisas assim que ficam sujas

Quando cai um bago de arroz no chão, e nunca cai só um, eu vou buscar um quadrado de rolo de cozinha e limpo logo. Quando um dos meus filhos tem um dedo ou uma bochecha suja, eu pego na toalhita mais próxima.

Quando farejo um cheiro a cocó, levanto-me e vou buscar uma fralda. Tudo o que é porcaria piora com o tempo. Já para não falar que pode vir alguma mãozinha curiosa lá mexer. Por isso, as migalhas não ficam por apanhar. Os cabelos não se demoram no chão. Limpo logo.

Eu não costumava ser assim mas agora sou.


.


E tu? Que coisas mudaram desde que foste mãe?


Também te pode interessar:

Como proteger um casamento depois dos filhos

Como sobreviver à segunda licença de maternidade

Também podes gostar

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.